Carta de Princípios

O Movimento Aliança Cidadã – MAC, têm como finalidades, promover a democracia, e promover debates no âmbito político e social de forma a levar a inclusão na vida diária, a visão critica e embasada da política e seus benefícios, e a forma de atuação dentro da sociedade. São objetivos fundamentais, conscientizar politicamente a sociedade brasileira, numa tentativa de aprimorar a cidadania e contribuir para a consolidação da democracia, promovendo os princípios e valores de uma sociedade livre, sob princípios cristãos, defendendo à vida, à família, e à valorização da dignidade humana; à livre expressão do pensamento, das artes e da cultura; à liberdade econômica; às liberdades individuais, políticas e coletivas; à propriedade privada; e à manutenção da ordem, repudiando à guerrilha, o terrorismo, e às correntes subversivas que atentem contra o Estado Democrático de Direito.

  • O MAC promove os princípios e valores de uma sociedade pluralista tendo o homem como autor, o centro e o fim de toda a vida econômica e social;
  • O MAC vê como inaceitável a violência, a revolução, o terrorismo e a guerrilha para resolver o problema social, e muito menos a luta de classes, o incitamento dos pobres contra os ricos. Todas essas práticas não resolvem o problema social, ao contrário, o agravam;
  • O MAC defende a propriedade privada como um direito natural do homem;
  • O MAC também propõe:

a)      Formar um debate saudável sobre política nos seus mais variados âmbitos;

b)      Disseminar os conhecimentos da democracia, filosofia e história para a formação de pessoas dotadas de senso crítico;

c)      Levar à sociedade a capacidade de pensar e avaliar o ambiente olhando para as várias realidades da nossa sociedade;

d)      Erradicar a luta de classes através da mutua colaboração e do reconhecimento do valor e necessidade de cada cidadão como membro efetivo para o crescimento econômico e social do País.

  • O MAC acredita que só com uma educação digna podemos mudar o contexto sócio-econômico de nosso país;
  • O MAC atua na sociedade promovendo debates, encontros, colóquios, fóruns, seminários, entrevistas, artigos, a criação, enfim, de extenso conteúdo, a partir da atuação de seus filiados, colaboradores e convidados, sobre assuntos de interesse público;
  • O MAC é um movimento sem fins lucrativos e apartidário. Nossa atuação não levará em conta interesses partidários e será disponível e acessível a toda sociedade;
  • O MAC atua para o desenvolvimento do Brasil e dos Brasileiros.
Anúncios

3 Comentários to “Carta de Princípios”

  1. Eu considero excelente a proposta do MAC. Achei muito feliz o slogam do movimento “SOMOS UMA ASSOCIAÇÃO DE DIREITA. SEM EQUÍVOCOS NEM COMPLEXOS.”

    O “SEM EQUÍVOCOS”, me parece um pouco teórico demais, a não ser que o movimento esteja disposto a corrigir a selvageria do capitalismo e promover no lugar um capitalismo, digamos, mais social, se é que isto é possível.

    A luta de classes me parece inevitável, a partir do atual posicionamento da direita que defende “a propriedade privada como um direito natural do homem;” Porém, esse “direito” não é estendido aos pobres.

    “O MAC acredita que só com uma educação digna podemos mudar o contexto sócio-econômico de nosso país;” Porém, a educação, tal como concebida pelo sistema atual prima pela reprodução da desigualdade e manutenção do status quo, como já detectado por grandes teóricos da educação.

    “O MAC vê como inaceitável a violência, a revolução, o terrorismo e a guerrilha para resolver o problema social, e muito menos a luta de classes, o incitamento dos pobres contra os ricos. Todas essas práticas não resolvem o problema social, ao contrário, o agravam;” E o que resolve o problema social, na opinião do movimento, a partir do momento que ele é pró capitalismo, ou seja, um sistema que por natureza de sua essência, promove a injustiça e a desigualdade?

  2. As lutas de classes só são boas para os conunas nazistas.Esse Marcelo de Paula parece ser um com esse pensamento retrógrado de aceitar lutas de classes.

  3. O Tal Mercelo de Paula não sabe o que é ter equilibrio e ponderação.Essas duas coisas são dignas de direitistas e por isso os esquerdistas odeiam.O capitalismo é a economia em si ou seja a mera troca de produtos por dinheiro e esses por outros produtos.O capitalismo não deve ser combatido e sim estimulado até entre as classes mais pobres para que todos possam viver com dignidade no captalismo.O capitalismo com a integração acabaria com a injustiça social simplesmente existindo e se contrapondo com o autoritarismo e imperialismo promovendo a livre iniciativa e a destruição de cartéis corporativos.O ser humanos poderia ser livre das amarras do imperialismo utilizando a seu serviço aquilo que a esquerda abomina ou seja o capitalismo com a substituição do fator socializante de integração com uma real inclusão das pessoas de todas as camadas da sociedade substituindo o fator socializante pela humanização e harmonia sustentada na educação e na igualdade de condições pró-capitalismo.O capitalismo tem vida e existe por ele mesmo pois ele é a economia.Os dois são um só.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: