O que é esse tal de aquecimento global?

aquecimento-global1Por Alessandro Barreta Garcia

Aquecimento global tem sido um tema de grande repercussão na comunidade midiática. Tem-se afirmado que o aquecimento global causado pelo homem está ocasionando grandes males ao planeta. No entanto, Molion (1998) aponta que este aquecimento não ocorre em todos os lugares, e pelo contrário, aponta um resfriamento em certas regiões. Acresenta que o que a comunidade científica demonstra é na realidade uma oscilação entre o aumento e diminuição da temperatura.

Em resumo, a variabilidade natural do Clima não permite afirmar que o aquecimento de 0,5oC seja decorrente da intensificação – natural ou causada pelas atividades humanas – do efeito-estufa ou mesmo que essa tendência de aquecimento persistirá nas próximas décadas, como querem os cenários produzidos pelo IPCC (1990). A aparente consistência entre os registros históricos e as previsões dos modelos não significa que ele já esteja ocorrendo. Na realidade, as características desses registros históricos conflitam com a hipótese do efeito-estufa intensificado. O planeta aqueceu-se mais rapidamente entre 1920-50, quando a quantidade de CO2 lançada na atmosfera era inferior a 15% da atual, e resfriou-se entre 1950-70, quando aconteceu o desenvolvimento econômico acelerado (MOLION, 1998, p. 3).

Conforme Olavo de Carvalho, uma indústria de informação com interesses diretos sobre os resultados ideológicos se sobrepõe a verdade. E o que chamamos de   aquecimento global é apenas uma propaganda direcionada (CARVALHO, 2007). Ainda segundo Carvalho (2009) para salvar a farsa do aquecimento global foi preciso:

1. Suprimir dos relatórios da ONU quaisquer dados que pusessem em dúvida o aquecimento global ou suas alegadas causas humanas.

2. Complementarmente, inventar e enxertar na bibliografia técnica dados que comprovassem as hipóteses desejadas.

3. Boicotar sistematicamente as revistas científicas que publicassem estudos adversos à causa aquecimentista.

4. Orquestrar ataques a todos os cientistas adversários, questionando suas credenciais acadêmicas.

Para Felicio (2010), o que existe é uma grande fraude, o homem interfere em menos de 9% na superfície da terra, e o que existe na realidade é uma grande organização de informações que não passam de interesses globais, e um incalculável número de mentes alienadas.

Felicio (2010) acrescenta:

Por mais que os envolvidos na trama internacional do movimento ambiental e do caos climático tentem demonstrar que há um consenso científico, a todo o momento a realidade não cansa de mostrar que tal situação não existe. O motivo é bem simples: não há evidência. O que se nota para circunstanciar a causa climática são as saídas de modelos computadorizados viciados e crenças em ideologias (FELICIO, 2010, p. 574).

É notável como o senso comum e até boa parte da impressa se apropria de conhecimentos pseudocientíficos para justificar o aquecimento global. Essa tramóia que contamina a opinião pública é sem dúvida uma das maiores farsas de uma nova ordem mundial. O ambientalismo mundial não parece medir esforços para propagar suas falácias. Sua missão é o anticientificismo, antirracionalismo, e anti o próprio homem.

Com base no Editorial (2007) notamos que:

A fraude do aquecimento global antropogênico, o maior esforço já feito pelos mentores do ambientalismo, não tem paralelo na história da ciência, nem mesmo no tenebroso Caso Lysenko, que atrasou em meio século o avanço das ciências biológicas na Rússia Soviética, inclusive com a eliminação física de grandes cientistas russos (EDITORIAL, 2007, p. 2).

No Brasil, como se não bastasse o anticientificismo histórico, anticapitalismo comunista, a nossa péssima educação, o baixíssimo nível cultural e a pífia industrialização, somos obrigados a aguentar os aquecimentistas enlouquecidos por algo que não existe.

O interesse na realidade é de que países subdesenvolvidos continuem subdesenvolvidos, e o controle do planeta continue nas mãos de alguns poucos grupos. Cientificamente, sabe-se que a terra passa por períodos de aquecimento e resfriamento, e isto, nada tem a ver com o homem. Precisamos de um país preocupado com o progresso, desenvolvimento, e para isso, uma educação de qualidade é fator imprescindível, sem estas características, milhares de jovens imbecilizados por ideologias estapafúrdias vão repetir milhares de vezes uma mentira. Até que isto se torne verdade.

 

Referências

 

CARVALHO, O. Ciência ou palhaçada? Diário do Comércio, 21 de maio de 2007.

CARVALHO, O. A mãe de todas as fraudes. Diário do Comércio, 3 de dezembro de 2009

EDITORIAL. A fraude do aquecimento global. MSIA – Movimento de Solidariedade Ibero-americana, Edição Especial de Solidariedade Ibero-americana, Março de 2007.

FELICIO, R. A. “Aquecimento global”, “mudanças climáticas” e “caos ambiental” justificando o falso “desenvolvimento sustentável”: a teoria da tríade. Periódico eletrônico, Fórum Ambiental da Alta Paulista, v. VI, 2010.

LINO, G.L, CARRASCO, L, PALACIOS, S, et al.  Fabricando uma“emergência global”. MSIA – Movimento de Solidariedade Ibero-americana, Edição Especial de Solidariedade Ibero-americana, Março de 2007.

MOLION, L. C. B. Aquecimento global: uma análise crítica. In. X Congresso Brasileiro de Meteorologia, 1998.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: