Cardeal Castrillón espera que lefevbristas repensem durante o Ano da Fé

Cardeal Darío Castrillón HoyosO Cardeal Darío Castrillón Hoyos espera que no Ano da Fé a Fraternidade São Pio X (FSSPX) repense e chegue a um acordo com a Santa Sé para poder em breve ingressar na plena comunhão com a Igreja de Roma.

O Cardeal Hoyos é um referente em matéria de ecumenismo e foi quem dirigiu no passado as conversações e negociações com os lefevbristas do Vaticano. Foi junto a ele com quem o Papa Bento XV levantou em 2009 a excomunhão que pesava sobre os bispos ordenados por Dom Marcel Lefebvre.

“Eu tenho uma enorme esperança de que muito em breve se dê a plena reconciliação com a fraternidade de São Pio X”, assinalou o Cardeal Hoyos o passado 14 de dezembro em uma entrevista concedida em Roma a ACIprensa.

É preciso recordar que a FSSPX está em situação cismática com a Igreja desde 1986, quando o bispo Marcel Lefebvre ordenou quatro bispos sem a autorização do Papa João Paulo II, provocando a excomunhão dos que participaram na ordenação.

O Cardeal Hoyos, que foi Presidente da Pontifícia Comissão Ecclesia Dei, assinalou também que o Ano da Fé pode servir de impulso para levar-nos todos a uma coisa: “a caminhar com Jesus, a caminhar com o Verbo eterno feito carne no ventre de Maria. Estamos com ele, ele não nos abandona, porque ele não é uma lembrança, não é como um profeta que recordamos, ele é o profeta ressuscitado, Ele é o Senhor ressuscitado, o dono da vida e da morte”.

“Nisto está a maior grandeza da nossa fé católica, unimo-nos em Jesus filho de Maria, em Jesus, igual ao Pai e ao Espírito Santo, nisto pensamos o mesmo que pensa a fraternidade de São Pio X”, acrescentou.

Embora recentemente tenha havido uma aproximação, em novembro deste ano o Superior Geral dos Lefevbristas, Bernard Fellay, assinalou que o diálogo com a Igreja Católica está estagnado e no mesmo ponto onde estava Lefebvre e que os membros da FSSPX consideram que a Igreja percorre caminhos demasiado modernos.

Agora o Cardeal Hoyos com de 83 anos de idade, celebra sei 60º aniversário de ordenação sacerdotal. O purpurado é uma referência para a Igreja Católica em matéria de diálogo tanto ecumênico como de paz, por sua atuação no processo de diálogo entre o governo colombiano e as FARC.

Nesta linha, em 2002 o Cardeal conseguiu superar um cisma com outro grupo afastado da Igreja, a União Sacerdotal São João Maria Vianney em no mesmo ano.

A união sacerdotal se distanciou da Fraternidade São Pio X para entrar na plena comunhão com Roma logo de reconhecer a legitimidade do Concílio Vaticano II e a Novus Ordo Missae, dois elementos principais da Igreja Católica que os lefevbristas seguem negando. O resultado foi a criação da Administração Apostólica Pessoal São João Maria Vianney, cujo território se encontra na cidade de Campos, no estado do Rio de Janeiro, Brasil.

ACI Digital

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: