Partidos políticos e o aborto

Por Ivanaldo Santos *

O filósofo e especialista em bioética, Vanderlei de Lima, acaba de lançar um pequeno, mas vigoroso livro, que faz um resumo e uma análise ética das atuais e complexas relações entre os partidos políticos, especialmente os partidos políticos de esquerda, e o aborto.

Esse livro chegou em boa hora. De um lado, mais uma vez, o tema do aborto parece que é propositadamente “esquecido” pela grande mídia, pelo Estado, pelos intelectuais universitários, pelos partidos políticos e outras estruturas sociais. Do outro lado, vivemos, no Brasil, mais um período eleitoral. Período esse que se inicia com as eleições municipais (para prefeito e vereador) em 2012 e se estende até a grande eleição semi-geral que acontecerá em 2014 (para presidente, governador, senador, deputado federal e deputado estadual). Um período que, do ponto de vista da ética, deve discutir, com profundidade, temas morais, como é o caso do aborto. No entanto, o que lamentavelmente vemos é que no atual momento eleitoral, ou seja, as eleições de 2012, os partidos políticos e principalmente os candidatos não têm qualquer interesse em debater sobre temas éticos e morais, como, repita-se, o aborto.

Por que esse desinteresse? Temas morais deveriam, em tese, fazer parte da agenda política e ideológica dos partidos e dos seus respectivos candidatos. No Brasil, parece que os partidos políticos abandonaram a agenda ideológica e, por conseguinte, se dedicam apenas a uma agenda meramente pragmatista, voltada para melhorias da estrutura social.

Além disso, é preciso recordar, o aborto foi um tema muito presente na eleição de 2010, especialmente na disputa presidencial. Falava-se, por exemplo, que a então candidata Dilma Rousseff venceria no primeiro turno. E seria uma vitória fácil. O problema é que, na época da campanha, veio a público vasto material onde a então candidata Dilma Rousseff defendia abertamente o aborto. Esse fato provocou todo um debate na sociedade e, ao mesmo tempo uma rejeição à candidata. Para não perder a eleição ela teve que negar sua postura original, ou seja, de defesa do aborto, e, ao mesmo tempo, prometeu que, se eleita, coisa que aconteceu, ela não faria nada para tentar legalizar o aborto.

Ao ler o livro de Vanderlei de Lima compreende-se melhor porque justamente em outro período eleitoral, ou seja, as eleições municipais de 2012, o tema do aborto “sumiu” do cenário midiático e político. O autor do livro demonstra, com grande riqueza de informações e documentos, que o atual governo, isto é, o governo Dilma Rousseff e o seu respectivo partido político, o Partido dos Trabalhadores (PT), não está cumprindo com o acordo realizado em 2010 e que possibilitou a eleição, para a presidência da república, de Dilma Rousseff. Pelo contrário, ao chegar ao governo Dilma Rousseff nomeou militantes radicais pró-aborto para exercerem postos chaves dentro do governo, liberou altas somas em dinheiro para grupos pró-aborto e fez e faz toda uma política de bastidores para, silenciosamente e indiretamente, legalizar o aborto no Brasil.

Outra questão que o livro de Vanderlei de Lima nos apresenta é que os partidos políticos, especialmente os partidos de esquerda, não abandonaram ou jogaram no lixo suas agendas ideológicas. Em grande medida essas agendas são antiéticas e antipopulares.  Dentro dessas agendas constam questões, como, por exemplo, a legalização do aborto e coisas semelhantes. Trata-se de um plano que fere a dignidade da vida humana e, por isso, é rejeitado pela população. No entanto, lamentavelmente, o que vemos atualmente são os partidos esconderem suas agendas ideológicas da população. São partidos que desejam legalizar, por exemplo, aborto, mas vão para as ruas dizendo que querem apenas, e somente isso, cuidar do bem estar do povo. Estamos diante de um grave caso de se omitir a verdade.

O livro de Vanderlei de Lima ainda traz toda uma discussão filosófica e científica sobre os males do aborto e suas graves consequências para a saúde da mulher, da família e os prejuízos sociais decorrentes de sua realização.

Diante dos males do aborto, do fato dos partidos políticos estarem escondendo suas reais intenções sobre o aborto e da presidente Dilma Rousseff estar, deliberadamente, descumprindo o pacto antiaborto que possibilitou sua eleição em 2012, Vanderlei de Lima lança a questão, pode um católico, sério e praticante, votar em um partido que defende o aborto? Pode um católico votar em candidatos que defendem e promovem o aborto?

Com grande fundamentação filosófica, ética e teológica, Vanderlei de Lima apresenta a posição oficial da Igreja sobre esse tema. A posição que, justamente, todo católico deve conhecer, praticar e ter em mente claramente na hora de eleger um político.

O livro de Vanderlei de Lima é bom porque, de um lado, apresenta os bastidores que a grande mídia se recusa a mostrar, ou seja, de como os políticos e partidos, deliberadamente, mentem para a população, dizendo que não querem o aborto, e, nas sombras do poder, promovem esse tipo de assassinato. Do outro lado, ele apresenta a ética e sensata posição da Igreja, a qual, fundamentada no Evangelho, defende que o aborto é um assassinato e que, por conseguinte, qualquer política de estímulo a essa prática deve ser rejeitada. Por isso, um católico não pode jamais votar em partidos políticos e em candidatos que defendem o aborto. A vida humana é um bem único e precioso que deve, por causa disso, ser valorizada e preservada da concepção até a morte natural.

LIMA, Vanderlei. O verdadeiro católico pode votar em partidos políticos defensores do aborto? Delicada questão de consciência frente ao homicídio no ventre materno. Amparo: Ed. Do Autor, 2012, 60 p. ISBN: 978-85-913714-1-9.

*Professor Dr. Ivanaldo Santos, Doutor em estudos da linguagem pela UFRN Professor do Departamento de Filosofia e do Programa de Pós-Graduação da UERN (ivanaldosantos@yahoo.com.br).

Anúncios

One Comment to “Partidos políticos e o aborto”

  1. Simplesmente gostei!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: