Fraternidade São Pio X teria rejeitado a proposta do Vaticano para chegar à reconciliação

Uma carta atribuída ao secretário geral da Fraternidade Sacerdotal São Pio X, Christian Thouvenot, informa que este grupo teria rechaçado a proposta que a Santa Sé lhes fez recentemente para obter sua reconciliação com a Igreja.

A cópia da carta tem data de 25 de junho e foi difundida por um site que segue de perto este tema. O texto em francês informa aos líderes da sociedade que o seu superior geral, Bernard Fellay, acha a oferta do Vaticano “claramente inaceitável”.

Depois de anos de negociações, a sociedade –que tinha quebrado relacões com o Vaticano em 1988-, esteve considerando uma oferta da Santa Sé que a traria de volta à Igreja como uma Prelatura Pessoal, uma figura eclesiástica que funciona como uma jurisdição sem limites geográficos.

À sociedade foi pedido que manifestasse seu acordo com certos posicionamentos doutrinais especificados pela Santa Sé, incluindo a plena aceitação do Concílio Vaticano II.

No último 26 de junho, o Papa nomeou Dom Joseph Augustine Di Noia, Arcebispo de Oregon (Estados Unidos), como Vice-presidente da Pontifícia Comissão “Ecclesia Dei”, responsável por dirigir as conversações conciliadoras com a Fraternidade.

Três anos de negociações tinham tido como resultado um “preâmbulo doutrinal” por parte do Vaticano cujo objetivo era preparar o caminho para superar os desacordos doutrinais entre Roma e a Sociedade.

A carta de Thouvenot assinala que Fellay teria respondido à proposta em abril com uma versão diferente do preâmbulo que teria “parecido satisfazer o Supremo Pontífice”, segundo “várias” fontes.

Segundo a carta, o Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, Cardeal William J. Levada, apresentou a proposta de Fellay no dia 13 de junho, mas foi “modificada” de tal maneira que o líder da Fraternidade “imediatamente informou que não podia assinar este novo documento”.

Thouvenot sustenta que a Sociedade de São Pio X discutirá este tema em sua próxima reunião geral.

Ele acrescentou que Richard Williamson – o prelado que causou grande polêmica anos atrás quando negou as atrocidades do holocausto judeu – não comparecerá à reunião “devido aos seus contínuos e repetidos chamados à rebelião e à desobediência”.

ACI Digital

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: